STOP: cargo de especialista em comunicação

Apresentação geral

O programa STOP está recrutando candidatos qualificados para participar de atribuições do STOP como especialistas em comunicação. Esses participantes serão enviados pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (United Nations Children’s Fund, UNICEF), ambos parceiros do STOP/Centros para controle e prevenção de doenças (Centers for Disease Control and Prevention, CDC), a países que necessitam de assistência técnica em comunicação e mobilização social para atividades suplementares de imunização, vigilância e serviços de imunização de rotina.

Os especialistas em comunicação do STOP ajudarão a “diminuir a lacuna” entre os serviços de saúde e as crianças não imunizadas, apoiando esforços para gerar demanda da comunidade por serviços de imunização e aumentar a qualidade das atividades de comunicação onde os cuidadores se encontram com os vacinadores.

Os especialistas em comunicação do STOP serão alocados para trabalhar com colegas no país em atividades que podem incluir o seguinte:

  • Fornecer conhecimento técnico para a condução de atividades de mobilização social e engajamento da comunidade para apoiar a erradicação da poliomielite, eliminação do sarampo/rubéola e outros esforços de controle de VPD
  • Usar metodologias de comunicação para ajudar a aumentar a demanda e a aceitação da imunização infantil
  • Capacitar a equipe do Ministério da Saúde em comunicações de saúde para vigilância e imunização
  • Apoiar o governo nacional e parceiros locais na defesa da vacinação, bem como no desenvolvimento, implementação, administração, monitoramento e avaliação de planos de comunicação para o programa de imunização expandido (Expanded Program on Immunization, EPI) nacional
  • Apoiar comunicação de crises em caso de resposta a surtos e outras emergências

Requisitos do cargo

O programa STOP está buscando profissionais experientes em saúde pública com ampla experiência em comunicação de saúde, comunicação para o desenvolvimento (C4D) e mobilização social. Para se qualificar, os candidatos devem ter:

  • Pelo menos 5 anos de experiência relevante ou formação avançada relevante mais 3 anos trabalhando no campo de comunicação de saúde pública, especificamente nas seguintes atividades:
    • Desenvolvimento e execução de intervenções de comunicação e comportamentais estratégicas para a saúde materno-infantil em níveis distrital, regional ou nacional; é dada grande preferência àqueles com experiência em comunicação para erradicação da poliomielite, eliminação do sarampo, imunização de rotina e resposta a surtos
    • Desenvolvimento, implementação e monitoramento/avaliação de intervenções e planos de comunicação
    • Engajamento de líderes da comunidade, partes interessadas e defensores para apoio social à mudança de comportamento para a saúde
    • Treinamento de outras pessoas em abordagens de comunicação de saúde, supervisão de suporte e orientação
  • Fortes habilidades de comunicação oral e escrita com fluência em inglês ou francês
  • A fluência em um segundo idioma é desejada, particularmente árabe, português ou espanhol
  • Experiência anterior com desenvolvimento de conteúdo de mídia, como fotografia ou vídeo, ou desenvolvimento de materiais de informação, educação e comunicação (information, education and communication, IEC)
  • A experiência anterior com trabalho ou estudo internacional é desejada
  • Os participantes da área de comunicação do STOP precisam ser indivíduos extremamente motivados e flexíveis, capazes de trabalhar bem de forma independente e em equipe, em condições desafiadoras e com pessoas de diferentes culturas.

.

 Top of Page

Page last reviewed: April 24, 2020
Content source: Global Immunization