O que trabalhadores e empregadores podem fazer para gerir a fadiga no local de trabalho durante a COVID-19

A pandemia da doença de coronavírus (COVID-19) afetou todos os aspetos da sociedade, incluindo a forma como trabalhamos. Equipas de emergência, profissionais de saúde e outros que prestam serviços essenciais à comunidade têm feito um enorme esforço, trabalhando mais horas do que o habitual, trabalhando em mais turnos ou até de um dia para o outro, com menos tempo para dormir e repor as energias.

Em circunstâncias normais, os adultos precisam de 7 a 9 horas de sono por noite, além de oportunidades para descansarem enquanto estão acordados, com boa saúde e bem-estar. As longas horas de trabalho e trabalho em turnos, aliados ao trabalho exigente física e mentalmente, podem levar a problemas de sono e fadiga extrema. A fadiga aumenta o risco de lesões e deterioração da saúde (infeções, doenças e distúrbios da saúde mental).

Embora não exista uma solução única que satisfaça as necessidades de todos, aqui estão algumas estratégias gerais que trabalhadores e empregadores podem usar para gerir a fadiga no local de trabalho e trabalhar com segurança.

O que os trabalhadores podem fazer quando se sentirem cansados demais para trabalharem com segurança?

Reconhecer que estas são circunstâncias exigentes e anormais e que podem precisar de mais sono ou tempo para recuperar.

Dicas para melhorar o sono:

  • Dormirá melhor se o seu quarto for confortável, escuro, fresco e silencioso.
  • Se demorar mais de 15 minutos para adormecer, reserve um tempo antes de ir para a cama para fazer coisas que o ajudam a relaxar. Tente meditar, relaxar através da respiração e relaxamento progressivo dos músculos.
  • Antes de iniciar um período longo de turnos, tente “acumular o seu sono” – dormindo várias horas a mais do que normalmente dorme.
  • Depois de trabalhar num período longo de turnos, lembre-se de que pode demorar vários dias de sono prolongado (por exemplo, 10 horas na cama) antes de começar a sentir-se recuperado. Dê a si mesmo tempo para se recuperar.
  • Evite a luz solar ou luzes brilhantes 90 minutos antes de dormir, quando possível. A exposição à luz antes de dormir pode fazer com que se sinta mais acordado.
    • Se trabalhar no turno da noite e conduzir para casa durante o dia, com luz solar, tente usar óculos de sol para reduzir a sua exposição à luz solar durante a viagem para casa.
    • Considere usar cortinas escuras em casa quando dormir.
  • Faça sestas quando tiver a oportunidade.
    • Uma sesta de 90 minutos antes de trabalhar no turno da noite pode ajudar a evitar que se sinta cansado no trabalho.
  • Coma alimentos saudáveis ​​e mantenha-se fisicamente ativo, pois pode melhorar o seu sono.
  • Antes de dormir, evite alimentos e bebidas que possam fazer com que seja mais difícil adormecer:
    • Evite álcool, refeições pesadas e nicotina pelo menos 2-3 horas antes de dormir.
    • Não beba cafeína nas 5 horas antes de dormir.

Saiba o que fazer caso se sinta muito cansado(a) para trabalhar com segurança.

  • Use um sistema de companheiros quando estiver a trabalhar. Comunique com os seus colegas para garantir que todos estão a lidar bem com as horas e exigências do trabalho.
  • Observe-se a si mesmo e aos seus colegas de trabalho em relação a sinais de fadiga – como bocejar, dificuldade em manter os olhos abertos e dificuldade em concentrar-se. Quando vir algum sinal de fadiga, diga algo aos seus colegas de trabalho para evitar lesões e erros no local de trabalho.
  • Verifique se o seu empregador possui um programa formal ajudar a gerir a fadiga no local de trabalho. Leia as informações sobre o programa e faça perguntas para compreender completamente as políticas e os procedimentos do seu empregador para ajudar os funcionários a gerir a fadiga.
  • Comunique quaisquer situações relacionadas com fadiga ou fale diretamente com um gestor para ajudar a evitar lesões e erros.
  • Não trabalhe se a sua fadiga ameaçar a sua segurança ou de outras pessoas. Informe um gestor quando estiver cansado demais para trabalhar com segurança.
Que medidas os empregadores devem tomar para reduzir a fadiga dos trabalhadores no local de trabalho?
  • Reconhecer que estas são circunstâncias exigentes e anormais e que o risco de fadiga pode ser maior.
  • Criar uma cultura de segurança com coordenação e comunicação clara entre a gestão e os trabalhadores. Isso pode incluir estabelecer um Plano de Gestão de Risco de Fadiga ou estratégias para a mitigação da fadiga no local de trabalho. Partilhar e garantir que os funcionários compreendem os processos.
  • Detetar os sinais e sintomas de fadiga (p. ex., bocejar, dificuldade em manter os olhos abertos, incapacidade de se concentrar) em si e nos seus funcionários e tomar medidas para mitigar lesões ou erros relacionados com a fadiga.
    • A escala de sonolência de Epworth é um questionário breve que pode ser colocado numa zona comum para os trabalhadores avaliarem rapidamente a sua fadiga.
    • Crie um procedimento que não reprima os trabalhadores por denunciarem quando estes ou os seus colegas de trabalho estiverem cansados demais para trabalhar com segurança. Desenvolva-o com o sentido de camaradagem em equipa como um exemplo de como a gestão e a equipa se podem apoiar.
    • Desenvolva processos para aliviar um trabalhador das suas funções se este estiver demasiado cansado para trabalhar com segurança.
      • Se disponível e aceitável entre os trabalhadores, considere designar trabalhadores que estão a iniciar os turnos para tarefas críticas de segurança.
      • Se possível, alterne trabalhadores ou grupos de trabalhadores nas tarefas repetitivas e/ou exigentes. As ferramentas ou estações de trabalho que sejam inevitavelmente partilhadas têm de ser adequadamente limpas e desinfetadas entre o período de utilização.
      • Se possível, programe cargas de trabalho física e mentalmente exigentes e trabalho monótono em turnos mais curtos e/ou durante o turno diurno.
  • Forneça informações aos trabalhadores sobre as consequências da privação do sono e recursos para ajudar os trabalhadores a gerir a fadiga.
  • Permita que a equipa tenha tempo suficiente para organizar as suas obrigações fora de serviço e ter descanso e recuperação suficientes.
    • Agende pelo menos 11 horas de folga entre os turnos (a cada período de 24 horas) e um dia inteiro de descanso por sete dias para um sono e recuperação adequados.
    • Evite penalizar aqueles que possam ter disponibilidade restrita para trabalhar em turnos extras/mais horas (p. ex., os que cuidam de dependentes).
  • Caso seja necessário trabalhar em turnos rotativos, use rotações para a frente (dia ao fim de tarde à noite) e informe a equipa com antecedência suficiente quando fizer o agendamento, em especial se existir uma mudança de turnos.
  • Evite agendar funcionários por mais de 12 horas, se possível.
  • Formalize e incentive intervalos regulares em áreas limpas e seguras onde o distanciamento social possa ser mantido. Reconheça a necessidade de ter mais tempo para aumentar a higiene das mãos e colocar e retirar os equipamentos de proteção individual (EPI) necessários.
  • Forneça transporte alternativo para, e do, trabalho e tempo de descanso pago obrigatório antes da viagem de carro depois do trabalho, quando possível.
    • Considere a possibilidade de ter alojamento próximo para aqueles que trabalham em turnos prolongados e com alto risco de contrair a COVID-19, como profissionais de saúde. O alojamento mais próximo reduzirá o tempo de viagem, permitindo mais descanso e recuperação.
Onde posso obter mais informação?

Fadiga

COVID-19